Podíamos ter optado por uma imagem compostinha. Podíamos, mas não seria a mesma coisa. A fotografia que escolhemos para capa foi um “apanhado” durante os intervalos da sessão fotográfica com o produtor de moda Ruben Osório e a maquilhadora Joana Moreira. Não estava previsto eles aparecerem, mas esta foi a imagem, entre tantas e tão boas de Arlindo Camacho, que achámos que seria a capa perfeita da PRIMA: inesperada, genuína, irreverente. Tudo menos óbvia. A opção ideal para Inês Mendes da Silva, a agente dos famosos, um apoio fundamental no sucesso de Cristina Ferreira, Rita Pereira ou Pedro Teixeira. Ela, que tantas vezes está nos bastidores, ela que está a compor os seus agenciados, ela que gosta de garantir que os outros brilham… é agora a protagonista. A Inês sai detrás do pano e entra em cena.
Nesta edição da PRIMA, continuamos em busca de gente talentosa e inspiradora. Pessoas como o multifacetado André Gonçalves e a sua música eterna, as artesãs tecedeiras Vanessa Barragão e Vânia Oliveira ou as criativas da estampagem Ana Mouralinho e Sara Esteves. Fomos ainda descobrir o que andam a ler alguns dos melhores designers nacionais, as palavras da poeta Cláudia R. Sampaio ou as imagens da arquiteta e grande “cretina” Inês Moura. Viajámos com Ljubomir Stanisic e Mónica Franco e deliciámo-nos com o seu roteiro gastronómico pela Escandinávia, entretivemo-nos com jogos de tabuleiro e andámos por aí a ver o que há de novo de restaurantes, lojas e espaços. Fomos às compras de verão, colhemos flores frescas, aprendemos a aceitar os desaires, descobrimos histórias curiosas. Pensámos no que andamos por cá a fazer e em como aproveitar melhor o nosso tempo.
É este o mote da PRIMA – o mesmo do eterno Bob Marley: amar a vida que vivemos e viver a vida que amamos. E se não conseguimos fazer dos nossos dias obras-primas, pelo menos podemos tentar.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.