No princípio era o verbo, mas tudo começou com um substantivo: Prima. Encantou-nos este nome improvável, com qualquer coisa de intrigante e desconcertante para uma revista que vai para o prelo em 2018. Mas, como em muitas coisas na vida, desvendar mistérios é da ordem do profano, por isso não vamos explicar de onde vem A Nossa PRIMA.
Ela aí está, e é qualquer coisa de extraordinário.

— A PRIMA é nossa, fora da caixa e saída da casca. É um objeto de desejo, folheá-la é uma experiência inspiradora. Esta é uma nova revista para reforçar o gosto por revistas.

— A PRIMA é inteligente. Feita a pensar em leitores cool que podiam ser nossos amigos, que gostam de ler e que gostam de bom design, que partilham do gosto por livros, música, séries, moda e tecnologia, que adoram sair e viajar.

— A PRIMA é louca e pouco convencional. Detesta o mainstream arrumadinho e previsível, adora tribos urbanas alternativas e quem as lidera. Vai falar de quem aponta tendências e de quem agita as águas, de novos espaços e de novos talentos.

— A PRIMA é linda. Com a assinatura dos Silvadesigners, é uma revista minimal, focada,
elegante, magnética – um objeto para guardar. Se, por esta altura, acha que a PRIMA é sobretudo pouco modesta, é porque ainda não viu nada… Descubra-a na edição agora nas bancas.

PS: A PRIMA gosta de espairecer, correr mundo e ver coisas novas, por isso a edição em papel é trimestral. Está de volta no outono-inverno.

Mafalda Anjos - Diretora

Mariana Correia de Barros - Editora-Executiva