Cortiça queimada na nova exposição da Made in Situ 

Noé Duchaufour-Lawrance é um dos maiores designers franceses da atualidade. Mudou-se para Portugal há quatro anos e, no verão de 2020 abriu uma galeria no Príncipe Real, a Made in Situ, onde se propôs a apresentar cinco coleções construídas em parceria com artesãos portugueses. A primeira homenageou o Barro Negro de Molelos e a antiga arte da soenga; a segunda chama-se Burnt Cork (cortiça queimada) e começou a ser desenhada – ainda que só na cabeça do artista – quando Noé atravessou o país, vindo de França, após os incêndios de 2017. “Percebi que tinha de fazer qualquer coisa com essa cortiça queimada”, justifica.

Demorou mais do que imaginou a materializar o trabalho e, com a equipa de exploradores que o acompanham chegou a duas empresas que lhe permitiram apresentar, agora, uma coleção de mobiliário feito em cortiça queimada bem original (e linda!). A primeira chama-se NF Cork e é um pequeno negócio de família em Faro, com quem Noé criou blocos de cortiça queimada (habitualmente desaproveitada), de três diferentes granulosidades – os mesmos estão em exposição na galeria, para se perceber melhor o detalhe do ofício. Desses blocos, nasceram os desenhos das peças de mobiliário, e que precisavam de ser cortados com tecnologia de ponta. Juntou-se ao designer a Granorte, que esculpiu os desenhos das três cadeiras, três mesas e um tamborete de forma orgânica. “É a ideia da fénix renascida”, resume Noé Duchaufour-Lawrance. Para ver, com cenografia surpresa associada - “não somos uma galeria de design óbvia”, garante – na Made in Situ.

Travessa do Rosário, 16, Príncipe Real / visitas: terças e quintas das 15h às 18h / reservas: madeinsitu.com 

Noé
O designer francês com uma das peças da coleção Burnt Cork créditos: Nuno Sousa Dias

Nos bastidores da Salsa Jeans 

A marca portuguesa de jeans nasceu há 27 anos numa garagem do norte do país e, coleção a coleção, tem vindo a caminhar na busca daquilo que consideram serem os jeans perfeitos. Para apresentar este objetivo, de ter um modelo mais resistente, confortável e de qualidade máxima, a Salsa fez um minidocumentário de três episódios sobre os bastidores da confeção. ‘Salsa behind the Jeans’, fala sobre o processo de desenho, modelagem e construção dos jeans e pode ser visto no site da marca.  

Para apresentação desta iniciativa à imprensa, a Salsa pegou noutro projeto que tem em curso há alguns anos e que vale a pena falar: a parceria com marcas portuguesas e espanholas. Chama-se Brand New Friends, já se ligou a insígnias como a Cantê, a FORA Sunglasses, a Juliana Bazerra ou a Jak Shoes e à joalheira Cata Vassalo. Esta última foi desafiada, no arranque deste ano,  a dar vida aos retalhos da Salsa, sejam eles gangas, botões, etiquetas e outros apliques, e criou uma coleção própria Cata Vassalo X Salsa. Laços e ganchos para o cabelo ou bandoletes, bem, são as peças que podem ser vistas no site da joalheira.  

www.salsajeans.comwww.catavassalo.com  

Salsa
Uma das bandoletes da coleção Cata Vassalo for Salsa

Maria do Mar estende-se a toda a família 

A marca Maria do Mar é um caso sério de amor em Lisboa, em especial no bairro de Alvalade, onde nasceu, há oito anos. Nos últimos tempos viveu entre três espaços, uma loja de brinquedos, um armazém de mobiliário, decoração e puericultura, e um outro espaço de roupa para miúdos. Mas em ano de soprar as oito velas, houve um movimento de restyling – quem não se reinventou em pandemia? – ou chamemos-lhe de concentração de poderes. A WareHouse by Maria do Mar acolheu todos os conceitos, estendeu-se também ao andar de cima do armazém e trouxe para o catálogo novas marcas de mobiliário e decoração de quarto e sala. Sempre num registo de slow living, com atenção às escolhas sustentáveis, numa lógica de comprar menos e de melhor qualidade. Em simultâneo, a equipa, liderada por Mónica Albuquerque, reformulou a loja online, agora mais funcional e que em breve terá conteúdos de especialistas na área da decoração, da educação e saúde infantis. 

Entre as novidades de marcas estão a dinamarquesa Ferm Living, especializada em decoração e mobiliário, com várias opções para adultos – e catálogos de papéis de parede que vale a pena conhecer; a espanhola Londji, com jogos e puzzles nem só para os mais novos; a OMY, que traz de França posters gigantes e canetas, para quem já aderiu à febre de colorir; a Le Toy Van, com brinquedos de madeira desenhados no Reino Unido, muito em linha com aquilo que é, desde o início, a linha da Maria do Mar, ou a Crayola, para os artistas lá de casa. No andar de cima mora, onde aterrou toda a puericultura da Maria do Mar, mora também uma biblioteca-livraria de livros infantis e com algumas sugestões para os mais velhos.  

Rua João Saraiva, 28 A, Alvalade / 96 493 8997 / seg-sáb 10h-19h 

Maria do Mar 2
A renovada WareHouse by Maria do Mar, em Alvalade créditos: Mauro Motty

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.