PARCERIA PRIMA + MINI

Ilustração: Pedro Lourenço; Fotografia: Arlindo Camacho

Miguel Júdice move-se como um peixe pelas ruas de Lisboa. O empresário, de 47 anos, está habituado a circular diariamente pelo triângulo Chiado-Príncipe Real-Campo de Ourique, a caminho dos restaurantes e espaços gastronómicos de que é proprietário e/ou gere. De carro, de mota, ou mesmo a pé, conhece cada recanto, atalhos e caminhos alternativos, para fintar o trânsito e chegar ao seu destino sem percalços. Foi na sua companhia, ao volante do novo eléctrico MINI Cooper SE, que A NOSSA PRIMA andou pelas ruas da cidade a visitar alguns dos spots mais cool-eco-trendy do momento.

Fã confesso de MINI’s, neste modelo destaca o lado silencioso e o poder de resposta do motor. Empenhado, tal como este primeiro MINI elétrico, em reduzir a sua pegada ambiental, Miguel Júdice aposta nas ações mais simples do quotidiano – reciclar o lixo, poupar no consumo de água e energia –, mas sobretudo num esforço em apoiar o consumo nacional, as pequenas marcas e o comércio local. Daí que tenha escolhido sítios como o Mercado da Ribeira, a mercearia Comida Independente ou a loja de cafés e chocolates Bettina & Niccolò Corallo. Espaços onde a qualidade e a variedade de produtos é enorme. Mas, acima de tudo, nacional, local e ‘verde’ na sua essência.

Miguel Júdice
  1. Mercado da Ribeira

“Os mercados refletem muito bem a vida genuína da cidade, com as vendedoras de flores, de peixe, de carne”, observa Miguel Júdice, enquanto escolhe um ramo de flores na mítica Alcina das Flores para levar. No Mercado da Ribeira encontramos alguns dos melhores produtos frescos de Lisboa. Convém ir cedo, pela manhã, para a variedade ser inesgotável.

Av. 24 de Julho, Lisboa; Seg-dom 10h-23h

  1. Embaixada

A viagem prossegue em direção ao Príncipe Real, para duas paragens. Uma na Embaixada, no antigo Palácio Ribeiro da Cunha, mesmo em frente ao jardim deste emblemático bairro lisboeta, para espreitar o que há de novo nos espaços sempre trendy desta galeria comercial “onde convivem pequenas marcas portuguesas, projetos independentes”. Os fatos de banho da Latitid, as jóias da HLC, os sapatos da Officina, as mantas da Ecolã, os cosméticos da Organii, as camisas em algodão orgânico da Isto... É escolher.

Embaixada, Praça do Príncipe Real, 26, Lisboa ; Seg-dom 12h-20h

  1. BETTINA & NICCOLÒ CORALLO

Antes de voltarmos para bordo do nosso silencioso MINI, ainda temos tempo para um cafezinho, que cai sempre bem. Especialmente se for um dos mais aromáticos da cidade (oriundo de uma plantação sustentável de família – a roça Nova Moca, em São Tomé, assim como da Bolívia e do Gana) e vier acompanhado de um guloso chocolate escolhido entre as mais de 15 variedades artesanais existentes na loja: avelã de Piemonte, laranja da Calábria, aguardentes de Vittorio Capovilla, pimenta, flor de sal de Castro Marim, ou 100% Cacau, entre tantos outros. “Tudo de primeiríssima qualidade”, assegura Miguel, cliente assíduo. Fica no coração do Príncipe Real, em plena Rua da Escola Politécnica, e é fácil de encontrar: basta confiar no olfato.

 Rua da Escola Politécnica, 4, Lisboa; Seg-sáb 10h-19h30

  1. PÃO DO PASTOR (Nana, O Ponto Mais doce da cidade)

Fazemos um desvio por Campo de Ourique para recolher o pão que enco­mendámos a esta padaria artesanal. “O pão não é feito por um pastor, mas dim pelo Pastor, o Eduardo Pastor. Um publicitário brasileiro que começou a fazer pão segundo as técnicas milenares de fermentação lenta, com farinhas biológicas, e com ingredientes diferentes”, explica Miguel. Entre os exemplares de pão “à moda antiga”, feitos sem pressa, com farinha de moleiro e alta hidrata­ção, são imperdíveis os de chia e sésamo, batata-doce, abóbora, beterraba com quinoa e alecrim. Porque, como diz Miguel Júdice, “a vida é demasiado curta para se comer mau pão”.

@paodopastor;  Recolhas: Rua Saraiva de Carvalho, 120, Lisboa ; Qua e sáb 10h-18h

Mini Miguel Júdice
  1. COMIDA INDEPENDENTE

Uma última paragem em Santos para abastecer o cesto de piquenique com produtos frescos e de época, tudo como deve ser, cultivados sem químicos, artesanais e comercializados eticamente. Onde? Na Comida Independente, “uma pequena mercearia de bairro que reúne alguns dos melhores produtores independentes de Portugal e onde é possível encontrar o que melhor representa o património gastronómico nacional em matéria de pão, queijos, enchidos, vinhos...”.

 Rua Cais do Tojo, 28, Lisboa ; Ter-dom 10h-20h

MIni
  1. SEA EO TOURS

Estacionamos o MINI à beira-rio, junto à Doca de Santo Amaro, para ir ao encontro de Sidónio Paes, biólogo marinho e sócio fundador da SEA EO Tours. Só quem nunca assistiu é que não sabe que o melhor pôr do sol de Lisboa tem de ser visto do Tejo – e embora ainda não esteja na hora de o sol desaparecer no horizonte, há sempre os recém-chegados golfinhos, que em grupo e com as suas crias, fazem as delícias de quem passa de barco.

Av. Brasília, Doca de Santo Amaro, Lisboa ; Seg-dom 9h-19h

  1. JARDIM DA TAPADA DAS NECESSIDADES

Já temos o cesto recheado e a manta pronta a estender sobre a relva de um dos jardins mais bonitos da cidade. Só falta deixar o MINI a carregar – mesmo à porta do jardim. Estamos ansiosos por encontrar uma sombra e terminar o dia com um lanche digno da beleza desta cidade, na companhia dos patos residentes no jardim e do nosso anfitrião. “Não há, a meu ver, melhor sítio para fazer um piquenique em Lisboa. Está-se num espaço agradável, acessível a todos, de fruição da natureza, é uma forma perfeita de terminar um dia, a ler, ou simplesmente a aproveitar o cenário”. Um brinde a esta Lisboa “verde”!

Calçada das Necessidades, Lisboa; Seg-sex 8h-19h, sáb-dom 10h-19h

Mini Miguel Júdice

Tudo o que precisa de saber sobre o novo MINI Electric

Impossível ficar indiferente ao primeiro MINI elétrico, que junta ao design icónico o Go-Kart Feeling, com um estilo bem desportivo e uma condução garantidamente divertida. Com 184 CV de potência, este MINI Cooper SE disponibiliza binário imediato e, em apenas 7,5 segundos atinge os 100 km de velocidade. Bem diferente de um motor de combustão, no momento em que o semáforo fica verde, basta pressionar o pedal do acelerador para um arranque ágil e um poder de aceleração radical.

Alimentado por uma bateria de alta tensão montada sob o piso, o posicionamento da bateria confere a este MINI um centro de gravidade extraordinariamente baixo, que lhe dá estabilidade e melhora o seu comportamento em estrada, com direito a curvas emocionantes, e utilizando apenas um pedal para travagens e acelerações. Isto porque o motor está diretamente acoplado às rodas e por isso, quando se levanta o pé do pedal, funciona como um gerador e permite que o MINI Electric abrande mais rapidamente do que um veículo de combustão e consiga repor alguma energia na bateria sempre que se desacelera.

E por falar em repôr baterias... ainda não falámos da autonomia, estimada em 234 quilómetros. Ideal para circuitos citadinos, este MINI é uma verdadeira experiência digital: vem equipado com os Serviços eDrive MINI, que apresenta a autonomia disponível, o estado da carga e o próximo posto de carregamento. Pormenores bastante úteis.

Silencioso e com uma condução suave, ele desliza pela cidade num silêncio que elimina o stress da condução citadina. Tanto que foi necessário equipá-lo com uma proteção acústica com emissão de ruído, de forma a avisar peões e outros condutores da sua presença.

MINI Cooper SE - a partir de €34.400. Saiba mais em www.mini.pt

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.