No princípio eram os azeites. Escolhidos a dedo para a D’Olival: azeites e cia., no zona do Poço dos Negros, em Lisboa, e vendidos sempre a par de uma explicação sobre o produto. Um ano depois, em Setembro deste ano, uns metros abaixo, nascia a D’Olival Casa. Uma loja onde quem manda é o artesanato e o design português.

“Não estávamos à procura de mais nenhuma loja. Mas a dona do espaço falou-nos dele, decidimos ficar e depois pensar no que poderíamos fazer”, conta Helena Beghetto, uma estreante na área do comércio, que divide o negócio com o marido, Lino Rebolo. Ele recebe na loja dos azeites, onde além de garrafas há outros produtos como sabonetes, sais ou tábuas de madeira; ela dedica-se a selecionar marcas portuguesas feitas à mão, quase todas ainda com pouca expressão no mercado, e a vendê-las também após uma explicação do trabalho de cada artesão.

D'Olival Casa
Jarras, mantas, almofadas, peças de cerâmica. Na D'Olival Casa moram marcas de todo o país

Aqui encontram-se os individuais carimbados à mão da Weaving, os cadernos da artista Marilisa Mesquita, algumas ilustrações da Arminho - “é uma marca mais conhecida, mas aqui só escolhemos umas que são finalizadas à mão”, explica Helena -, as cerâmicas da artista Mariana Poppe, as jarras de parede da Otchipotchi ou os bustos de cerâmica para aplicar em rolhas da Almavina. “A ideia é ter algum artesanato português mais moderno, não focado em azulejos ou sardinhas”, diz. Apesar de ter nos turistas que ali passam todos os dias os principais clientes. “Espreitam do 28 [o eléctrico que passa à porta] e voltam”.

D'Olival Casa
Uma boa loja para comprar presentes de Natal

A pesquisa para as marcas representadas, tanto no antigo balcão de mármore herdado dos tempos em que o espaço era uma peixaria e onde ainda se veem marcas de facas, como nas paredes e estantes, é feita como em muitos negócios do género: “vejo o que é que compraria para mim e trago para a loja. E de umas marcas vão surgindo outras.” Felizmente, Helena Beghetto tem o bom gosto suficiente para que tudo seja apetecível. Dos tapetes, almofadas e mantas da Casa Cubista às cerâmicas da Maria Castel-Branco, impossível é sair de mãos a abanar.

Rua Poiais de São Bento, 127, Lisboa / 910 672 628 / seg-sáb 11h-19h30